terça-feira, 16 de agosto de 2011

Árvores artificiais como solução ao dióxido de carbono?



Árvores artificiais podem converter dióxido de carbono em oxigênio

Pesquisadores dos Estados Unidos projetaram "planta" com garrafas plásticas recicladas que filtram o ar
por Globo Rural Online
SHIFTboston
Com o intuito de melhorar o ar nas grandes cidades, pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos, trabalharam com um estúdio de design em Paris para projetar árvores artificiais que possam exercer a função de uma planta, sem que tenham que ser fincadas no solo ou alimentadas por água.

Segundo informações do portal de notícias Aol News, trata-se de uma máquina construída para filtrar o ar e converter dióxido de carbono em oxigênio, com suportes para painéis solares. Patrocinado pela organização SHIFTboston, a equipe elaborou o projeto utilizando como material garrafas plásticas recicladas, e agora aguarda a aprovação da proposta para produzir o primeiro protótipo.

Com design futurista, as árvores artificiais podem ser acesas no período da noite e iluminar com várias cores diferentes. Elas também podem gerar energia por meio dos painéis solares e movimento de balanços conectados à base das máquinas, que poderão ser utilizados pelas pessoas.

Opiniões contrárias dizem que em vez de construir projetos mirabolantes como este, os cientistas deveriam estimular aplantação de mais árvores. Mas os pesquisadores argumentam que árvores artificiais seriam mais eficazes, já que não necessitariam de tempo para o crescimento e poderiam ser instaladas em qualquer localidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário